Quantos jogos terão que ser adiados para o Brasileirão ser paralisado?

O Campeonato Brasileiro teve apenas uma rodada disputada e já mostra que, como era óbvio, seu início foi prematuro.

Não bastasse o caso de confirmação de Covid-19 em diversos atletas do Goiás no dia da estreia da equipe diante do São Paulo no último domingo (9), agora é a Série B que traz mais casos ao conhecimento da CBF, de seu público e torcedores.

Com uma delegação onde 18 atletas estão com o coronavírus, o CSA não reúne condição alguma de enfrentar a Chapecoense amanhã (12) à noite pela segunda rodada da Série B.

Assim, mais uma partida que terá de encontrar espaço no já sufocado calendário do futebol brasileiro.

Com casos notificados em diferentes clubes e de diferentes regiões do país fica claro que a volta do futebol no Brasil foi prematura, mal planejada e não levou em consideração a saúde e bem-estar daqueles que estão em sua disputa.

goias-x-sao-paulo
Partida da 1ª rodada entre Goiás e São Paulo foi adiada após ser constatado que dez jogadores do clube goiano testaram positivo para o novo coronavírus – Crédito: Globo

Quantas partidas ainda terão que ser adiadas para que a CBF perceba que seu calendário não terá espaço para readequações e reagendamento de partidas?

Ou melhor, quantos jogadores e membros de comissões técnicas terão que ficar doentes para que alguém possa intervir e paralisar todo e qualquer evento esportivo?

O risco que os protagonistas desse esporte são expostos retrata apenas a realidade vivida pelo país.

O Brasil parece querer passar “na marra” pelo vírus e pela doença. Pelo visto, o futebol quer seguir pelo mesmo caminho.