O tetra que me lembro

Em tempos de pandemia, várias foram as atividades afetadas pelos efeitos do coronavírus.

No âmbito esportivo, com a paralisação das competições, a TV tem se valido da reexibição de eventos passados, trazendo nostalgia àqueles que os assistem.

Neste domingo (26), será a vez da Globo exibir novamente a conquista do tetra mundial do Brasil na Copa do Mundo de 1994, realizada nos Estados Unidos.

Em eventos e datas marcantes como essa, sempre temos a lembrança de onde estávamos e o quê fazíamos.

A conquista do Tetra não foi diferente para mim.

Mesmo no auge dos meus cinco para seis anos, algumas lembranças ficaram registradas em minha mente.

Lembro de estar na casa da minha avó materna, uma linda e saudosa referência que me fez gostar e acompanhar esportes, principalmente o futebol.

Em sua sala estavam reunidos meus tios e primos. Todos à frente da velha TV de tubo na estante marrom, que, de tempos em tempos, precisava ter a sua sintonia ajustada manualmente.

Eu, pequeno e sem entender ao certo o que estava acontecendo, percebia a aflição dos presentes naquele evento com o início da cobrança das penalidades.

A cada gol brasileiro marcado, euforia na sala. A cada conversão do time de azul, lamentações.

Mas, quando o rapaz do cabelo com “rabinho” mandou a bola por cima do gol, eu também fui para o alto, sendo jogado por algum tio que a memória não me ajuda a identificar.

Foi uma grande festa, todos gritavam as mesmas palavras que o Galvão Bueno eternizou na transmissão ao ponto de virar meme.

“É tetra, é tetra, é tetraaaaaa!”

Quatro anos mais tarde, tendo uma melhor compreensão do que aquele evento significava, acompanhei a Copa seguinte com mais consciência, mas com o mesmo entusiasmo que senti naquela tarde de julho de 1994 lá na casa do Bairro.

Lugar onde a centelha da paixão pelo esporte foi acesa e atualmente me move para acompanhar, escrever e assistir tudo relacionado a essa maravilhosa criação do homem.

E você, se lembra onde estava nesta data tão marcante?

 

Um comentário sobre “O tetra que me lembro

  1. Parabéns pelo texto 👏
    Grandes recordações, eu estava na casa de amigos,em Niterói onde o churrasco começou por volta das 9:30 hs,pois o jogo teve início perto da hora do almoço;
    Excelentes lembranças……

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s