Pela volta do protagonismo italiano

Enfim, chegou a data que os amantes do futebol mais ensejam, a cereja do bolo do futebol europeu.

A final da UEFA Champions League é mais que uma partida de futebol que encerra calendário futebolístico na Europa. É um evento grandioso, uma enorme festa, onde as anfitriãs são as duas melhores equipes de futebol da temporada, que proporcionam aos seus torcedores uma experiência única, que sempre guardaram em suas memórias.

juventusx-real-madrid-final-champions-league-2017

Voltando os olhos à disputa dentro de campo, estaremos vendo de um lado um Real Madrid que, nas últimas temporadas têm sido soberano nessa competição, que busca seu terceiro título entre as últimas quatro edições do torneio.

Do outro lado do campo, se encontra uma sólida e organizada Juventus. “La vecchia signora” já reina absoluta na Bota faz tempo, tendo conquistado nessa temporada, o inédito hexa campeonato consecutivo. Porém, no que diz respeito à UCL, tanto ela quanto os demais representantes italianos vêm decepcionando. A última conquista se deu há sete anos, com o título da Internazionale de José Mourinho.

Duas temporadas atrás, a mesma Juventus quase quebrou esse tabu, vindo a perder a final para o badalado, midiático  e insuportável Barcelona de Messi, Neymar e Suarez.

Porém, dessa vez, o Real Madrid terá pela frente uma Juventus melhor ajustada em todas as posições, sendo uma equipe difícil de ser superada e que, inclusive, enfrentando nessa temporada o já mencionado Barcelona, ganhou com sobras, não correndo nenhum risco nas duas partidas realizadas entre as equipes na fase quartas de final.

Amanhã, em Cardiff, o palco escolhido para o jogo, Cristiano Ronaldo e Cia, estarão enfrentando um adversário bem posicionado, com uma defesa sólida, um meio de campo veloz e um ataque eficiente, que precisa de poucas oportunidades pra guardar a bola na rede do oponente.

Vou dar o braço a torcer e deixar meu clubismo de lado nesse caso, pois, se for pra escolher um vencedor, opto pela equipe italiana e sua terceira conquista, uma vez que o futebol da bota precisa voltar a mostrar ao mundo que ainda é um protagonista, com muita força e tradição, e que tem totais condições de reconquistar o espaço perdido junto aos grandes europeus, algo que infelizmente se perdeu nos últimos tempos.

O Real Madrid e seus onze títulos europeus que esperem a próxima edição, pois esse ano, seria um serviço ao futebol mundial mostrar a todos que a Itália e suas equipes estão ressurgindo no cenário dos grandes campeões.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s